...

COM QUEM DEIXAR AS CRIANÇAS

Cecilia Aziz
Setembro, 2001

Ao longo das últimas décadas, temos presenciado rápidas e intensas transformações em nossa sociedade, com importantes mudanças nas funções e relações dentro da família. Como resultado, temos visto o crescente ingresso da mulher junto ao mercado de trabalho e sua conseqüente necessidade de compartilhar a educação dos filhos. 

A saída da mulher/mãe para trabalhar fora de casa, tem impelido a família a procurar soluções alternativas e complementares ao cuidado e educação dos filhos, tanto no ambiente doméstico (avós, empregados, babás), como em instituições (escolinhas, berçários e creches).

 

Então, a escolha criteriosa, pelos pais, de quem cuidará de seus filhos durante sua ausência auxilia a reduzir dificuldades advindas de uma educação inadequada, já que as pessoas que mantém contato intenso com a criança participam de sua educação (mesmo que não tenham consciência disso). Essas pessoas funcionam como modelo de como se comportar (afetuosamente, autoritariamente, agressivamente, etc) e ensinam sua própria noção de certo e de errado à criança, à medida que aprovam determinado comportamento desta e que punem outros. Quem cuida da criança pode, desta forma, contribuir para que ela apresente algum tipo de problema de comportamento.

 

Merece ressaltar, a importância de creches que além de favorecerem a socialização da criança permitem que os pais deixem seus filhos aos cuidados de pessoas especializadas. Por outro lado, não exime os pais da necessidade de avaliar a capacidade técnica e o perfil comportamental das pessoas que ali trabalham. Além disso, é importante que os valores transmitidos à criança pela instituição estejam em sintonia com aqueles adotados pelos pais, para evitar confusões na mente da criança.

 

O fato de ambos os pais trabalharem fora de casa durante todo o dia não os impossibilita de participarem ativamente na educação dos filhos. Implica, sim, que eles tenham que desenvolver algumas habilidades importantes, como por exemplo, administrar o tempo para se dedicar também aos filhos e tomar decisões ponderadas sobre com quem ou onde deixar as crianças na sua ausência.

 

Na medida em que as creches podem contribuir favoravelmente para a educação das crianças, vale lembrar a necessidade de investimentos e democratização deste serviço para que todas as mães possam trabalhar mais tranqüilas.

 

Cecília Aziz é psicóloga da CODEPSI.

Setembro 2001

 


Conheça os locais onde estão nossos consultórios

Somos um grupo de psicólogos com sólida formação profissional e ampla experiência nas diferentes áreas da Psicologia Aplicada. Desenvolvemos nossas atividades em consultórios, hospitais, escolas, empresas e instituições, com o objetivo de proporcionar um atendimento psicológico de qualidade a um maior número de pessoas, atuando no estado do Rio de Janeiro.

...

Parceiros