CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

A Expressão da Sexualidade na Contemporaneidade *

Patrícia Palombini de Alencar
1/2005

 

figura do turista como forma de mostrar como os valores se esvaziam, junto aos relacionamentos e aos objetos na sociedade de consumo, na mesma lógica da descartabilidade.

A sociedade de consumo também se utiliza do sexual (termo aqui utilizado de acordo com o que é exposto na sociedade, não tendo ligação com conceitos psicanalíticos) em seu discurso, sendo este envolvido pela incitação, por parte da sociedade de consumo, de busca por prazer. Desta forma, a tônica sexual se faz pública, na medida que é explicitada pela própria sociedade e não mais constitui, como antes, na modernidade, algo que deveria ser posto em silencio e que deveria permanecer ao privado. Não constitui mais algo que se distinga das demais práticas da vida por ser singular e, portanto, por ter um caráter especial. Baudrillard (1990) coloca em seu pensamento essa característica do contemporâneo de uniformização das coisas.

Para o autor, o momento atual se define por um período de pós-orgia, um período em que a liberação política, sexual e da mulher, entre outras, já haviam se dado e que foi característico da modernidade. Assim sendo, para Baudrillard, tendo todas as coisas já sido libertadas, resta - nos apenas os signos e as formas dos desejos, aqueles que serviam como os fins das lutas por libertação. Estes signos se tornam dispersos, já que não se encontram mais vinculados a seus objetivos anteriores e é por dispersão que se perdem até desaparecer. Por se encontrarem dispersas, as coisas, os signos, as ações no contemporâneo, se encontram libertadas de suas idéias, conceitos, essências, valores, origens e finalidades. Se auto-reproduzem, continuando a existir sem que se tenha, na realidade, um conteúdo, uma idéia, por trás. Como conseqüência, “a possibilidade de metáfora desaparece em todos os domínios” (Baudrillard, 1990:13), como na política, na arte e, inclusive, no sexo.

A presença da metáfora, segundo Baudrillard, permite que os domínios se diferenciem entre si. Sem a metáfora, as categorias se contaminam, se generalizam, perdem a especificidade e se desfazem em todas as outras. Como resultado, o sexo não se encontra mais no sexo, o político no político etc. E, ao mesmo tempo tudo é

Página          10  11  12  13  
Página          10  11  12  13  
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2019 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions