CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

Freud e a Sexualidade *

Andréa Abreu
11/2005

 

 

Quanto a esta diversificação, hoje, psicanalistas falam em jornais e revistas, Freud está representado no cinema, em novelas e até mesmo em programas humorísticos. A leitura freudiana não é mais recomendada apenas nos cursos de psicologia, como também comparece na história da arte, tem sua influência marcada na literatura, no teatro, na medicina, etc. Isso faz com que a psicanálise não mais se apresente confinada a um determinado meio, marcando sua presença na cultura atual de forma mais popular, sendo cada vez mais solicitada a prestar um depoimento reflexivo acerca dos acontecimentos atuais.               

É de extrema importância a verificação de que as significativas mudanças que caracterizam a contemporaneidade, não demonstram apenas o salutar destaque de uma nova compreensão, e mesmo novos modos de operar com a sexualidade; mas também em decorrência desse movimento, evidenciam um estado conturbado enquanto um permanente conflito de valores. Ao lado do que muitas vezes é nomeado de cabeça feita e mente aberta, observa-se que o campo das referências simbólicas e os limites traçados por estas, sem dúvida se acham fortemente comprometidos. Sem dúvida, trata-se de um sinalizador que reflete, o quanto nem sempre, determinadas mudanças significam uma real transformação.                                    

Há fatos significativos que marcam os “novos” equívocos denunciados pelo campo da sexualidade atualmente. A imensa gama de encontros virtuais, que traduzem uma nova era da linguagem internauta é, certamente, o testemunho de algo a ser decifrado. É importante considerar que entra em questão uma busca de contato, exercida sob a ilusória máscara de uma tela protetora, deixando transparecer os sinais diversos tanto de uma imensa solidão, como também em alguns casos, de uma nova maneira de exercer a perversão. A internet se mostra hoje de algum modo, como um meio alternativo – extremamente sintomático – de cristalizar um auto-erotismo, restando a pergunta sobre esse endereçamento do pedido de uma ação específica.               

Outra vertente sintomática que se destaca é a de que, se para Freud, foi necessário recorrer à literatura 
Página          10  11  12  
Página          10  11  12  
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2018 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions