CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

A Expressão da Sexualidade na Contemporaneidade *

Patrícia Palombini de Alencar
1/2005

universal. Contudo, a autora expõe que muitos sintomas se evidenciam como característicos da sociedade contemporânea, sendo, para Gondar, os sintomas, a expressão de um sofrimento psíquico e uma forma de resistência ao que se impõe como universal. Portanto, eles podem, de alguma forma, serem visto como um componente um “lampejo de singularizarão ou um lampejo desejante” (p.89). È o que a autora chama de resistência ao universal. Gondar consegue, desta forma, através do sintoma, encontrar em uma sociedade uniforme segundo alguns autores, a presença de um sujeito que escapa e que ao se expressar, podemos dizer, expressa também sua sexualidade.

Conclusão

A discussão apresentada aponta para uma importante questão. Vimos, através de vários autores, que a vida sexual no contemporâneo se encontra “esvaziada” e, por conta de todo um trajeto que traçamos até aqui, talvez possamos concluir que a vida sexual contemporânea não permite a expressão da sexualidade da forma com que a sociedade atual salienta em seu discurso. Entretanto, Gondar apresenta que, mesmo com esta tendência à universalização/uniformização das coisas, algo foge a este esquema – a esta relação de poder - deixando escapar a presença de um sujeito. Vimos que Freud revolucionou a visão de sexualidade ao retirá-la apenas do ato sexual, mesmo em uma época em que este constituía o lugar da sexualidade se expressar por excelência, já que Freud (1908) põe a moral Sexual Civilizada como aquela que permitia a descarga sexual direta apenas em atos sexuais poucos dentro de um casamento legitimo heterossexual. Agindo desta forma, o autor põe o exercício da sexualidade para além do ato sexual, como para a possibilidade do sujeito de representar e inclusive na formação de sintomas. E, no contemporâneo, podemos não encontrar a sexualidade mais tão presente nesta vida sexual, como a entendíamos antigamente, mas como nos mostra Gondar, os sintomas emergem e, ao expressar um pouco do sujeito, expressam também sua sexualidade.

Esta mudança parece ser algo que deva também modificar a escuta nos consultórios. Podemos talvez dizer, como conseqüência do que vimos até aqui, que muitas vezes em que nos deparamos com pessoas e até

Página          10  11  12  13  
Página          10  11  12  13  
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2019 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions