CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

Freud e a Sexualidade *

Andréa Abreu
11/2005

 

 

Embora nos dias atuais a sexualidade não mais se apresente sob a mesma forma repressiva da época de Freud – o que faz com que o sofrimento seja abordado aparentemente sob novas roupagens – ela insiste em refletir um eterno conflito inerente à condição humana, agora, de modo inverso, tomando por base as conseqüências de uma equivocada pseudo-liberação. Relações descartáveis, em diferentes segmentos da sociedade, denotam o quanto há sempre uma irremediável distância entre o que é buscado como satisfação e o que é realmente obtido enquanto tal.                         

Essa dicotomia irreversível para a espécie humana demonstra, mais uma vez, o quanto está fadado ao fracasso, um projeto que vise a negação dos paradoxos que cercam o campo sexual e os resultados que daí podem ser extraídos. Todavia, enquanto psicanalistas, somos levados a voltar nossa atenção para o logro que advém insistentemente, quando se trata da tentativa da criação de algo realmente diferente e novo. Isso nos leva a refletir, sobre o lugar ocupado pela psicanálise nesse embate.              

Seguindo a linha de abordagem que norteou esta monografia, destaca-se a evidência de que a psicanálise não se constitui como um instrumento restaurador, ou mesmo um aparelho de transformação que possa agir como uma nova visão de mundo. Há indícios desse argumento, desde a época de uma conferência pronunciada quanto à posição da psicanálise, em relação à idéia de uma weltanschauung.  Freud discorreu nessa ocasião sobre as diferenças entre os propósitos de outras ciências, da religião, e o quanto estes, diferem da sua proposta. Salientou os limites da psicanálise, sublinhando que esta, não se presta a servir como modelo universal de solução existencial.

 

                                              “...Em minha opinião, a Weltanschauung é uma construção intelectual que                                                 soluciona todos os problemas de nossa existência, uniformemente,com
                                              base em uma hipótese superior dominante, a qual, por conseguinte, não
                                              deixa nenhuma pergunta sem resposta e na qual
tudo o que

Página          10  11  12  
Página          10  11  12  
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2018 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions