CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

A ruptura das idéias de Freud com o Modelo Neurológico: a questão da sexualidade *

Vivian Heringer Pizzinga
1/2005

 
Introdução

Para todo estudante de psicologia e psicanálise que se depara com as idéias de Freud, e com elas todas as modificações efetuadas no decorrer da construção do arcabouço teórico da psicanálise, uma noção central se mantém: a de que a sexualidade foi um tema explorado por Freud e remetido à infância através de uma ligação com a formação das neuroses.

 
 
 

Estudar os textos freudianos e a evolução – no sentido de transformação – de seus conceitos não é uma empresa fácil. As falhas das traduções para o português e as reformulações e aparentes contradições que se pode encontrar ao longo de sua obra são fatores que contribuem para dificultar ainda mais esta tarefa. Soma-se a isso o fato de que muitos termos referentes a conceitos complexos e constantemente reelaborados difundiram-se pelo senso comum e passaram a ser utilizados sem o rigor que a matéria exige. Fala-se de recalque, de inconsciente e de trauma sem saber exatamente o que significa. Imagina-se ainda o processo analítico da forma clássica e ortodoxa em que um fala e o outro escuta, este último sem nunca dizer uma palavra. Assim, o estudante de psicologia e psicanálise também é atravessado por essas imagens acerca do que é a psicanálise e das idéias freudianas. Fugir a isso e encontrar o texto freudiano não constitui, portanto, uma tarefa das mais simples que há.

 
 
 

A idéia de que Freud teria sido o estudioso a primeiro apontar a existência de uma sexualidade – latente ou atuante – nas crianças é difundida. Este teria sido um dos grandes méritos do pensamento freudiano. Se a idéia de infância é recente, a idéia de uma sexualidade presente nesta fase da vida seria, deste modo, ainda mais recente, e esta contribuição seria proveniente dos achados freudianos em sua clínica. Para aqueles que leram

Página         
Página         
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2018 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions