CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Ensaio

Freud e a Sexualidade *

Andréa Abreu
11/2005

 

“A opinião popular tem idéias muito precisas a respeito da natureza e das características do instinto sexual. A concepção geral é que ele está ausente na infância, que se manifesta na ocasião da puberdade em relação com o processo da chegada da maturidade e se revela nas manifestações de uma atração irresistível exercida por um sexo sobre o outro; quanto a seu objetivo, presume-se que seja a união sexual, ou pelo menos atos que conduzam nessa direção. Temos, entretanto, razão para crer que esses pontos de vista dão uma idéia falsa da verdadeira situação”.

                                                  (Freud – 1905)

Introdução           

É notório o quanto o conjunto das teorias freudianas, à cerca da sexualidade, marca uma forte presença no pensamento de nossa época. Tal fato se deve certamente não apenas ao interesse e às resistências que as descobertas da psicanálise provocam, mas, sobretudo por seu caráter de permanente atualidade: a obra e a clínica psicanalítica se mantêm reveladoras, na medida em que tocam aquilo que constitui o que há de mais intrínseco à vida, o campo de Eros sendo um de seus maiores representantes.              

Ao tomar para si a tarefa de investigar as vicissitudes do erotismo, Freud retira definitivamente o sexual de uma idéia congelada – que por séculos vigorou – como sendo a expressão do que concerne apenas ao âmbito genital. A sexualidade passa então a ser reconhecida como algo mais amplo, que se constitui como uma referência para a própria formação do psiquismo.            

Baseado nessa premissa, nos Três Ensaios Sobre a Teoria da Sexualidade, Freud se deteve em questões cruciais que trazem à tona os diversos caminhos percorridos pela sexualidade, enfatizando aspectos que demonstram o quanto o curso desta, não se guia apenas por aspectos biológicos, por fases

 

Página          10  11  12  
Página          10  11  12  
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2017 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions