CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Artigo

Fracasso Escolar: um olhar institucional

Ana Paula Queiroz
8/2002

 

 

Para mudarmos a situação do Brasil de fracasso escolar em que se transformou, e construirmos um ensino de qualidade, antes de mais nada, precisamos aprender a desmontar a máquina de fazer fracassos.

 

“Em educação, o objetivo é conservar e não vencer”.  Talvez por  isso, seja tão difícil a prática da reflexão e do questionamento, uma vez que a passividade é a característica principal que o aluno tem para que seja convencido e não esclarecido, através da educação.

 

Quando dizemos a uma criança “você é um fracasso”, isto não é somente um problema de qualidade e sim uma questão de humanidade.  As crianças ao repetirem anos e anos a mesma série, vão começando a se rotular fracassadas e com isto acabam sem perspectivas de vida, pois não conseguem imaginar ou projetar seu futuro.  O aluno que fracassa na escola é levado a crer que fracassa por méritos próprios.  Ou seja, porque é burro, incompetente e, portanto, não merece freqüentar a escola, que só proporciona como estímulo a esse aluno a reprovação.   

Isto não precisaria acontecer, se as escolas fossem lideradas no sentido do sucesso.  O sucesso que começa com o processo educacional e que não se resolve reprovando alunos e tampouco com projetos de “aceleração” que muitas vezes “camuflam” uma realidade encontrando solução em se finalizar e não em melhorar e se repensar no “processo”, no “como” estamos  ensinando.  O

Página   
Página   
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2018 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions