CODEPSI

BUSCA AVANÇADA
< voltar

Resenha

A Arte de Contar Histórias.

Vera Lucia do E.S.Araujo.
8/2010


                                                                     
                                                                                       “Os  psicanalistas levam a infância a sério.”
 
 A inspiradora frase acima é do magnífico livro “Fadas no Divã”, escrito pelo casal de psicanalistas Diana e Mario Corso, e soa como um eco para todas as pessoas que lidam com crianças sejam psicanalistas, educadores, ou mesmo os pais. Apesar de sabermos como a infância é importante, muitas vezes nos esquecemos de como podemos ajudar a enriquecer esta fase de nossas crianças. Afinal todos passamos por ela, e, em alguns casos, pouco nos lembramos desse período, mas, apesar disso, suas representações, soluções, ou não-soluções, se mantêm presentes por toda uma vida norteando as nossas escolhas.
 
Colocar as Fadas no Divã significa abrirmos espaço para refletir a importância de uma boa história, dos contos infantis, sejam os tradicionais que embalam adultos e crianças há séculos, sejam os contos e as histórias contemporâneas, que também cumprem bem esse papel. Não vou defender ou criticar esta ou aquela interpretação de um conto. Não quero teorizar, mas levá-los a resgatar, a valorizar a experiência do contar, seja qual for o recurso que usemos para isso: livros, cinema, teatro ou qualquer outra das várias expressões lúdicas e artísticas.
 
A arte de contar histórias atravessa gerações. E isso não é por acaso. Em tempos de novidades cibernéticas, de inúmeras ferramentas tecnológicas que surgem diariamente dando a impressão que a experiência que vivemos ontem já se tornou obsoleta no dia seguinte, é maravilhoso perceber o olhar de encantamento de uma criança diante de uma história. Mesmo que, a princípio, este público exigente pareça apenas se interessar pelas novidades multimídias, que deixam a nós adultos muitas vezes sem ação, quando se interessam por uma história, a coisa muda de figura. Nada mais interativo do que uma criança perguntando pelos personagens, aguardando o que virá na página seguinte, querendo opinar sobre a história.
 
Não é à toa que contar/escutar ajuda a transformar o comportamento de uma criança. Muitas vezes a Arte de Contar uma história funciona como um apaziguamento da ansiedade, fazendo com que a criança não se sinta tão só, e acaba por ajudá-la a expressar sentimentos que nem sabe ainda nomear. Também podem oferecer representações a situações que fazem parte da vida como a separação, a morte, a rivalidade, e tantas outras representações que nas histórias se tornam menos ameaçadoras, encontrando um viés lúdico e artístico.
Página   
Página   
< voltar
Os textos podem ser divulgados ou reproduzidos, integralmente, desde que mantenham as informações sobre o autor e sobre a CODEPSI.

Telefone: (21) 4141-9087
© 2017 CODEPSI. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Créditos: D| Design Estratégico e Interage Solutions